DICIONÁRIO DE TERMOS

Ablação androgênica
Tratamento para suprimir ou bloquear a produção ou ação dos hormônios masculinos. Pode ocorrer por uso de hormônios femininos, remoção dos testículos ou pelo uso de medicamentos anti-androgênicos. É um tratamento que pode ser usado em casos de câncer de próstata.
Aciclovir
Substância do grupo dos antivirais, utilizada para tratamento de infecções causadas pelo vírus herpes simples ou citomegalovírus, que podem ocorrer quando o organismo está imunodeprimido.
Ácido ascórbico

Vitamina C.

Adenocarcinoma
Câncer com origem em células que revestem certos órgãos internos e apresentam propriedades do tipo glandulares.
Adenoma
Um tumor não canceroso (não maligno) que inicia nas células do tipo glandulares do tecido epithelial (camada fina de tecido que recobre órgáos, glândulas e outras estruturas internas do corpo).
Adenopatia
Linfonodos (ínguas) aumentadas ou inchadas.
Adjuvante (Tratamento)
Tratamento complementar ao tratamento primário, com a função de aumentar as chances de cura do tratamento primário. Por exemplo, no caso da quimioterapia adjuvante do câncer de mama, quando a cirurgia é realizada antes (tratamento primário), a quimioterapia realizada após é chamada de adjuvante. Ela poderia ser também neoadjuvante, ou seja, realizada antes da cirurgia. Outros tipos de tratamento também podem ter caráter adjuvante além da quimioterapia, como a radioterapia, hormonioterapia ou terapia biológica.
Adrenal (Glândula)
Glândulas que produzem hormônios esteróides (cortisol), adrenalina e noradrenalina. São localizadas acima dos rins.
Aflatoxina
Substância prejudicial produzida por certos tipos de organismos (Aspergillus) que geralmente são encontradas em grãos (como amendoins) armazenados em más condições. O consumo de alimentos contaminados é um fator de risco para câncer de fígado.
Alimta
Medicamento quimioterápico que pode ser usado para tratar câncer do tipo mesotelioma maligno e câncer de pulmão não pequenas células avançado. Nome farmacológico: pemetrexato. É um inibidor enzimático.
Alemtuzumabe
Um tipo de tratamento medicamentoso (um anticorpo monoclonal) para leucemias. Também denominado de Campath.
Alkeran
Medicamento utilizado no tratamento de tumores como mieloma múltiplo ou câncer de ovário, entre outros. Também denominado melfalan.
Alogênico (Alogenéico)
Originário de indivíduos diferentes da mesma espécie. O Transplante Alogênico se refere ao transplante de um órgão (por exemplo, medula óssea) de uma pessoa geneticamente similar (doador) para outra (receptor). O transplante autólogo de medula óssea se refere ao transplante de células tronco provenientes do próprio paciente (pré e pós-tratamento, por exemplo).
Alopatia (Alipática)
Também chamada de medicina convencional, ocidental; o tratamento depende de medicamentos, radioterapia ou cirurgia e é administrado por equipe de saúde (médicos, enfermeiros, farmacêuticos).
Alopécia
Perda parcial ou total dos cabelos da cabeça ou de outras regiões corporais. Pode ser um efeito de doenças ou de alguns medicamentos quimioterápicos.
Alfa-fetoproteina
Proteina produzida normalmente pelo feto. Homens adultos e mulheres adultas não grávidas normalmente apresentam níveis sanguineos indetectáveis desta proteina. Níveis aumentados detectados no sangue sugerem a presença de câncer hepático (do fígado) ou tumor de células germinativas).
Amigdalina

Substância encontrada em frutas como pêssegos e papaias, testada como tratamento do câncer, porém sem sucesso.

Amitriptilina

Medicamento utilizado para o tratamento da depressão, insônia, dor crônica neuropática.

Analgesia

Alívio da dor.

Analgésico

Medicamento utilizado para o tratamento da dor. Ácido acetilsalicílico, paracetamol, ibuprofeno são exemplos de medicamentos analgésicos.

Análogo

Em química, uma substância que é similar, mas não idêntica a outra.

Anaplásico

Termo usado para descrever células tumorais que se dividem muito rapidamente e têm pouca ou nenhuma similaridade com as células normais.

Anastrozole

Medicamento anti-tumoral que diminui a produção do hormônio estrogênio e combate o crescimento de células que necessitam deste hormônio para se desenvolver. Pertence a uma classe de medicações chamadas de inibidores não-esteróides da aromatase, sendo parte do tratamento hormonioterápico para alguns casos de câncer de mama, por exemplo. Chama-se também de Arimidex.

Androgênio

Tipo de hormônio que promove o desenvolvimento e manutenção de características do sexo masculino.

Anemia

Condição na qual o número das células vermelhas do sangue (eritrócitos) está abaixo do normal.

Anemia aplásica

Condição na qual a medula encontra-se incapaz de produzir células vermelhas.

Angiogênese

Formação de vasos sanguíneos. A angiogênese tumoral é o crescimento de novos vasos sanguineos necessários para promover o crescimento tumoral. Ela é causada pela liberação de agentes químicos pelo próprio tumor.

Angiossarcoma

Tipo de câncer que tem origem nas células dos vasos sanguíneos ou linfáticos. O câncer que se origina nos vasos sanguíneos é chamado de hemangiossarcoma e o dos vasos linfáticos é chamado de linfangiossarcoma.

Angiostatina

Proteína produzida pelo organismo normalmente. Está sendo avaliada como potencial medicação para tratamento do câncer, como inibidor angiogênico.

Anorexia

Perda anormal de apetite por comida. Pode ser causada por câncer, SIDA, doença psiquiátrica (anorexia nervosa), ou outras doenças.

Ansiedade

Sentimentos de medo e desconforto que podem ocorrer como reação ao estresse. A pessoa afetada pode apresentar suadores, sentir-se tensa, com aceleração dos batimentos cardíacos. Pode ser uma situação normal passageira ou pode significar um sinal de distúrbio de ansiedade.

Ansiolítico

Medicamento utilizado para o tratamento de ansiedade.

Antiapoptótico

Previne a apoptose. A apoptose é um tipo de morte programada da célula (pode fazer parte do ciclo normal das células).

Antibiótico

Medicamento que mata bactérias ou previne seu crescimento, utilizado para tratamento de infecções.

Anticarcinogênico

Que previne ou retarda o desenvolvimento do câncer.

Anticoagulante

Medicamento que ajuda a prevenir a formação de tromboses.

Anticonvulsivante (antiepiléptico)

Medicamento utilizado para tratamento de convulsões.

Anticorpo
Tipo de proteina produzida pelas células plasmaticas (um tipo de célula branca do sangue) em resposta a um antígeno (substância estranha). Cada anticorpo se liga a um antígeno específico, para ajudar o organismo a destruir este antígeno, podendo ajudar a combater infecções, por exemplo.
Anticorpo Monoclonal
Tipo de medicamento utilizado no tratamento oncológico formado por substância que reconhece um ou mais alvos específicos nas células tumorais. Pode ser utilizado isoladamente ou em combinação com quimioterapia.
Antidepressivo

Medicamento utilizado para tratamento de depressão.

Antidiarréico

Substância utilizada para tratamento da diarréia.

Antiemético

Medicamento utilizado para reduzir ou prevenir nauseas e vômitos.

Anti-estrogênico

Substância que previne as células de produzirem ou utilizarem o estrógeno (hormônio relacionado às características sexuais femininas, ciclo menstrual e gestação). Os antiestrógenos podem ser utilizados para tratamento e / ou prevenção do câncer de mama, e também podem ser utilizados em outras situações clínicas.

Antígeno carcino-embriônico (CEA)

Proteína presente em alguns tipos de câncer, que pode ser dosada no sangue. É chamada de um marcador tumoral, podendo servir para acompanhar o tratamento em alguns casos de câncer gastrointestinal, entre outros.

Antioxidante

Substância que protégé as células do dano causado por radicais livres. Os radicais livres podem exercer um papel no câncer, doenças cardiovasculares e processo de envelhecimento. Entre os antioxidants temos os beta-carotenos, licopeno, vitaminas A, E, C, além de outras substâncias naturais ou produzidas.

Aréola

Região da mama ao redor do mamilo, de coloração mais escurecida que o resto da pele da mama.

Artéria

Vaso sanguíneo que leva o sangue do coração aos órgãos e tecidos do corpo.

Artralgia

Dor na articulação ou junta.

Asbesto

Material natural de fibra que pode causar doenças, inclusive câncer de pulmão ou mesoteliomas.

Ascite

Formação anormal de líquidos no abdomen que pode causar aumento do volume (inchaço na barriga).

Assintomático

Sem sintomas de doença.

Astenia

Fraqueza, falta de energia. Muitas vezes associada ao câncer e/ou ao tratamento do câncer.

Astrocitoma

Tipo de tumor cerebral ou da coluna espinhal.

Ataxia

Perda da coordenação muscular.

Atelectasia

Falha do pulmão de inflar completamente.

Auto-imunidade

Falha no organismo em reconhecer células ou tecidos seus como próprios, ocasionando uma resposta imunológica contra estas células ou tecidos.

Avastin

(bevacizumabe) Anticorpo Monoclonal usado no tratamento de câncer colo-retal. Inibe o crescimento de vasos sanguíneos e também é um anti-angiogênico.

Axila

Região situada embaixo do braço.

Inibidor de angiogênese

Substância que previne a formação de vasos sanguineos. Como tratamento anti-câncer, um inibidor angiogênico previne o crescimento do tumor pela redução de novos vasos sanguíneos que alimentam o câncer.

Bactérias

Microorganismos que podem causar infecções.

Barrett (esôfago de Barrett)

Condição avaliável através de endoscopia com biópsia na qual o esôfago apresenta alterações nas suas células, que podem ou não levar ao câncer de esôfago. A causa pode ser o refluxo de conteúdos estomacais que podem irritar o esôfago e com o tempo causar o esôfago de Barrett.

Basocelular (carcinoma basocelular)

Tipo de câncer de pele muito freqüente, de crescimento lento, relacionado à exposição solar, que usualmente se origina na pele do rosto, podendo ser tratado com cirurgia ou radioterapia. A síndrome do carcinoma basocelular nevóide ou Síndrome de Gorlin é uma alteração genética que causa alterações faciais e na pele, ossos, sistema nervoso, olhos e glândulas endócrinas. Pessoas com esta síndrome apresentam risco aumentado de desenvolverem carcinoma basocelular.

BCG

O BCG intra-vesical é uma forma atenuada do bacilo Calmette-Guérin utilizado para estimular o sistema imunológico no tratamento local de câncer de bexiga. É também uma vacina para prevenir a tuberculose.

Bence Jones (proteína de Bence Jones)

Proteína produzida pelas células plasmáticas encontrada na urina de muitas pessoas com mieloma múltiplo.

Benigno

Um tumor benigno não é um câncer. É um tipo de tumor que pode crescer em tamanho mas não causar metástases a distância (ou seja, se espalhar para outras partes do corpo).

Beta-2-microglobulina

Pequena proteína encontrada na superfície de muitas células, incluindo linfócitos, que quando aumentada na urina ou sangue pode ser um sinal de determinadas doenças como alguns tipos de câncer, entre eles os linfomas e mieloma.

Beta-caroteno

Substância encontrada em frutas amarelas e laranjas e vegetais verde-escuros folhosos. O corpo humano pode produzir vitamina A do beta-caroteno. O beta-caroteno está sendo estudado para prevenir alguns tipos de câncer. É também um anti-oxidante.

Beta-endorfina

Hormônio produzido no cérebro, que bloqueia a sensação de dor e promove bem-estar. Pode ser produzida em resposta a dor, exercícios físicos e outras formas de estresse.

Bevacizumabe (Avastin)

Medicamento da classe dos Anticorpos Monoclonais usados no tratamento do câncer de intestino avançado. Também está sendo estudado no tratamento de outros tipos de câncer. Ele age inibindo o crescimento dos vasos sanguíneos tumorais necessários para promover o crescimento do tumor. É também chamado de agente anti-angiogênico.

Bexiga

Órgão que armazena a urina.

Bifosfonado ou bisfosfonado

Tipo de medicamentos utilizados para o tratamento de lesões ósseas causadas pelo câncer e/ou aumento do cálcio no sangue. Entre os bifosfonados usados na oncologia estão o pamidronato (Arédia ®) e o zoledronato (Zometa ®, ácido zoledrônico).

Bile

Líquido produzido no fígado e armazenado na vesícula biliar. É excretado no intestino delgado, onde ajuda a digerir as gorduras.

Bilirrubinas

Substância formada quando as células vermelhas do sangue se quebram. As bilirrubinas são parte da bile. O aumento da produção de bilirrubinas deixa a pela amarela ou amarelo-esverdeada, chamada icterícia (amarelão).

Biópsia

Retirada de um pedaço (biópsia incisional) ou de todo um tecido (excisional) para exame ao microscópio por um patologista (exame anátomo-patológico). Permite o diagnóstico de tumores benignos e malignos e sua diferenciação.

Bioterapia

Tratamento para restorar o sistema imune para lutar contra o câncer, infecções ou outras doenças. Entre os agentes utilizados na bioterapia do câncer estão os Anticorpos Monoclonais, Fatores de Crescimento e Vacinas. Eles também podem apresentar efeito anti-tumoral direto. Também chama-se a bioterapia de imunoterapia, terapia biológica.

BI-RADS

Breast Imaging Reporting and Data System. Método usado por radiologistas para interpretar e laudar de maneira uniforme os resultados de mamografias, ecografias e ressonâncias magnéticas utilizadas no rastreamento e diagnóstico de câncer de mama.

Bleomicina

Tipo de quimioterapia utilizada em cânceres de testículo, linfomas, entre outros.

Bortezomibe (Velcade®):

Medicamento utilizado no tratamento do mieloma múltiplo e um tipo de linfoma. Pertence a classe dos inibidores de proteossomas.

Braquiterapia

Tipo de radioterapia que atua dentro de tumores ou muito próxima a eles, através do implante de agulhas ou sementes radioativas. Também chamada de radioterapia interna.

BRCA-1

Gene localizado no cromossomo 17 que normalmente ajuda a suprimir o crescimento celular. Uma pessoa que herda um gene BRCA-1 alterado (mutado) têm risco aumentado de desenvolver câncer de mama, ovário ou próstata.

BRCA-2

Gene localizado no cromossomo 13 que normalmente ajuda a suprimir o crescimento das células. Uma pessoa que herda um gene BRCA-1 alterado (mutado) têm risco aumentado de desenvolver câncer de mama, ovário ou próstata.

Broncodilatador

Tipo de medicamento que ajuda a “abrir” as vias aéreas em situações em que elas estão comprometidas, como no caso da asma.

Broncoscopia

Exame que permite a visualização da traquéia e parte dos brônquios através de um tubo introduzido nas vias aéreas. Pode permitir também, se necessário, a realização de uma biópsia.

Brônquios e bronquíolos

Canais de passagem de ar dentro dos pulmões.

Bronquite

Inflamação dos brônquios e / ou bronquíolos.

Burkitt, linfoma ou leucemia de Burkitt

Tumor de crescimento rápido dos linfonodos ou células sanguíneas. Tratado com quimoterapia.

ß HCG – beta HCG

Gonadotrofina coriônica humana, porção beta, encontrada no sangue e urina durante a gestação. Pode também ser produzida em alguns casos de tumores de testículo, útero, ovários, fígado, estômago, pâncreas ou pulmão. Outras situações também promovem o aumento da ßhcg, sem significar câncer.

Câncer
câncer, tumor maligno, neoplasia maligna ou cancro, são termos para descrever as doenças que são causadas pelo desenvolvimento de células anormais, que se comportam de maneira diferente das células normais. O comportamento diferente pode significar que estas células apresentam alterações genéticas que as tornam fora dos controles habituais do organismo, com crescimento e disseminação mais pronunciados. Muitas vezes as células neoplásicas também são mais resistentes com relação ao “envelhecimento” normal, ou seja, são células que sobrevivem mais do que as células normais.
Carcinoma
Carcinoma é um câncer originado na pele ou tecidos do corpo que recobrem órgãos internos. Pode ser carcinoma de mama, pulmão, intestino, rins, etc.
Câncer agressivo
Câncer com crescimento rápido;
Câncer de origem desconhecida
Também chamado de carcinoma de sitio primário desconhecido, refere-se aos casos em que as células anormais, cancerosas, são encontradas no corpo, mas não é possível determinar onde estas células iniciaram o seu desenvolvimento inicial ou primário. Por exemplo, alguns pacientes apresentam metástases, ou seja, tumores malignos em determinado órgão ou órgãos, e não é possível identificar onde este tumor se iniciou.
Capecitabina (Xeloda)
quimioterapia via oral (em comprimidos) usada para tratamento de vários tipos de câncer.
Carcinoma adenóide-cístico
Um tipo raro de cancer que geralmente inicia nas glândulas salivares.
c-erbB-2
Proteína envolvida no ciclo celular normal, ela é encontrada em níveis aumentados em alguns tipos de câncer de mama. Também chamada de fator de crescimento epidérmico 2 e HER-2. É um alvo celular para o tratamento do câncer, quando se utiliza a medicação Herceptin (trastuzumabe).
Choque anafilático
Reação severa que pode ameaçar a vida causando queda da pressão sanguínea, colapso das vias aéreas (comprometendo a respiração) além de alterações cardíacas, devido a uma alergia severa.
Carcinógeno
Substâncias que causam o câncer.
Carcinogênese
Processo no qual as células normais se transformam em células cancerosas.
Carcinóide
Tipo de tumor de origem habitual no sistema gastrointestinal que podem secretar substâncias como serotonina e prostaglandinas, e causar sintomas e sinais clínicos relacionados a diarréia, vermelhidão no rosto, taquicardia e alterações na pressão arterial – a síndrome carcinóide.
Carcinoma in situ
Grupamento de células anormais que permanecem no tecido onde foram originadas, não tendo condições de espalhar-se pelo organismo. Mas podem evoluir e se tornarem câncer invasor.
Carcinomatose
Condição na qual ocorreu uma disseminação das células tumorais no corpo ou em uma região do corpo. Por exemplo, carcinomatose meníngea (células cancerosas nas meninges), carcinomatose peritoneal (células cancerosas na cavidade abdominal).
Carcinossarcoma
Tumor maligno que é uma mistura de carcinoma (origem nos tecidos epiteliais) e sarcoma (câncer do tecido conectivo como ossos, cartilagem, tecido adiposo).
Carnitina
substância produzida nos músculos e fígado, também encontrada em alguns alimentos como carne e derivados do leite. O corpo precisa de carnitina para retirar energia da gordura.
Carotenóide
Substância encontrada em frutas e vegetais de cor alaranjada e em vegetais folhosos verde escuros. Os carotenóides podem reduzir o risco de desenvolver câncer.
Cateter
Dispositivo utilizado para a administração endovenosa de soros ou medicações. Pode ser colocado superficialmente ou profundamente, e os cateteres totalmente implantáveis (port-a-cath) permanecem no paciente para múltiplas injeções, abaixo da pele.
CEA
antígeno carcinoembriônico. Substância que pode ser encontrada em níveis aumentados no sangue de pacientes com câncer do tubo gastrointestinal ou pulmonar, neste caso podendo auxiliary no seguimento e acompanhamento da doença.
Cérvix (colo do útero)
Porção final do útero que forma um canal entre o útero e a vagina.
Cetuximabe (erbitux)
Anticorpo monoclonal utilizado para tratamento de certos tipos de câncer, especialmente de cabeça e pescoço. Ele se liga ao receptor do fator de crescimento epidérmico (EGFR), que pode ser encontrado na superfície de algumas células tumorais.
Cianose
Coloração azulada dos lábios e/ou pele devido a redução da oxigenação do sangue.
Cistoscopia
Exame que permite avaliar a bexiga por dentro, através de instrumento introduzido na uretra (canal da urina).
Citogenética
estudo dos cromossomos e suas anormalidades.
Citologia
Estudo das células através de microscópio.
Citopenia
Redução no número de células sanguineas.
Citotóxico
Que mata células.
Colon
Porção do tubo digestivo, chamado de intestino grosso.
Colonoscopia
Exame realizado através de endoscopia do intestino, com visualização direta das paredes internas do colon e possibilitando biópsias e retiradas de materiais para exames.
Colostomia
Abertura que comunica o colon (intestino grosso) com a parte externa do corpo, por onde são eliminadas as fezes e gases quando não é possível manter o trânsito normal até o ânus. Pode ser definitiva ou reversível.
Colposcopia
Exame com aparelho que magnifica o colo do útero (colposcópio) e permite melhor visualização de alterações, podendo ser usando em conjunto com o Papanicolau para diagnóstico de lesões de colo de útero.
Coma
Estado de alteração do nível de consciência, com diminuição ou ausência de respostas, podendo ser natural (devido a doenças, por exemplo) ou induzido por medicações ou toxinas.
Comorbidade
Duas ou mais condições patológicas concomitants (por exemplo, câncer e diabetes, ou hipertensão, etc).
Conização
Procedimento cirúrgico para remover um pedaço de tecido em forma de cone da cérvix e canal cervical, podendo ser utilizado para diagnóstico ou tratamento de lesão no colo de útero.
Constipação
Dificuldade para evacuar (eliminar fezes), usualmente com eliminação de fezes endurecidas, com esforço e em menor quantidade. Pode ser ocasionada por condições patológicas, como efeito colateral de medicamentos ou ingesta insuficiente de fibras e líquidos.
Corticóides
Substâncias similares ao hormônio cortisol que podem agir como anti-inflamatórios, anti-alérgicos, imunodepressores, estimuladores de apetite e/ou anti-neoplásicos, dependendo da dose, tempo de uso e tipo de corticóide.
COX-2 (Cicloxigenase-2)
Dificuldade para evacuar (eliminar fezes), usualmente com eliminação de fezes endurecidas, com esforço e em menor quantidade. Pode ser ocasionada por condições patológicas, como efeito colateral de medicamentos ou ingesta insuficiente de fibras e líquidos..
Criopreservação
Processo de refrigerar e armazenar células, tecidos ou órgãos para uso futuro.
Criocirurgia
Procedimento no qual os tecidos são congelados para destruir células anormais. Geralmente realizado com instrumentos contendo nitrogênio líquido ou dióxido de carbono. Também chamada de crioablação.
Crônico
Condição ou doença que persiste após longo período de tempo.
Cutâneo
Relacionado a pele.
Debulking
Retirada cirúrgica da maior parte possível do tumor.
Densitometria óssea
Exame utilizado para avaliar osteoporose ou osteopenia.
Depressão
Condição mental que se manifesta com tristeza exagerada, choro fácil, desmotivação, sentimentos de incapacidade, desespero e dificuldade com tarefas diárias, podendo levar a alterações de sono e apetite. Afeta 15-25% dos pacientes com câncer. Não confundir sentimentos de tristeza e reações ao diagnóstico e tratamento com depressão.
Desmóide
Tumor desmóide: tipo de tumor originário das estruturas que recobrem os músculos. Raramente tem capacidade de formar metástases (se espalhar pelo organismo).
Diarréia
Aumento na frequência e / ou diminuição na consistência das fezes.
Disartria
Dificuldade na fala, na articulação das palavras.
Disfonia
Alteração da voz, incluindo rouquidão.
Disestesia
Alteração na sensação dos estímulos do toque.
Displasia
Alterações celulares ao microscópio, porém sem a gravidade do câncer.
Dispnéia
Sensação de falta de ar.
Diverticulose
Condição na qual o intestino grosso apresenta pequenas bolsas (divertículos) em suas paredes. A inflamação e/ou infecção de um divertículo pode levar a diverticulite.
DNA
Ácido deoxinucléico – moléculas dentro do núcleo das células que carregam a informação genética.
Docetaxel
Quimioterápico utilizado em vários tumores, como de mama, pulmão, cabeça e pescoço, entre outros. Também chamado de Taxotere. Inibe a função mitótica celular.
Doença degenerativa
Doença crônica na qual a função ou estrutura pode se tornar comprometida, com piora ao longo do tempo.
Doxorrubicina
Quimioterápico que causa dano ao DNA das células tumorais e impede seu crescimento. Utilizada no tratamento do câncer de mama, entre outros. É derivada da bactéria Streptomyces peucetius. Também chamada de adriamicina.
Dukes
Classificação dos tumores de intestino baseada no envolvimento das camadas do intestino e presença de comprometimento de linfonodos locais ou metástases a distância. Um tumor pode ser classificado como Dukes A, B, C ou D. Corresponde a estágios I, II, III ou IV. Quanto menor o estágio, mais precoce e maiores as chances de cura da doença.
Ecografia ou ultrassom
Método de exame para avaliação com imagem de partes do corpo.
Edema
Inchaço, acúmulo de líquidos.
Efeito Adverso (colateral)
Efeito de determinado tratamento que não seria desejado.
EGFR
Proteína encontrada na superfície de algumas células, a qual os fatores de crescimento epidérmicos se ligam, causando estímulo para proliferação celular. É encontrada em níveis aumentados na superfície de alguns tipos de cânceres, causando proliferação do tumor. Também chamado de receptor de fator de crescimento epidérmico, ErbB1 e HER-1.
Embolia
Oclusão de uma artéria causada por coágulos sanguíneos, gordura, células tumorais ou outras substâncias.
Embolização
Bloqueio de uma artéria por um coágulo ou material exógeno. A embolização pode ser realizada como tratamento para bloquear o fluxo sanguíneo ao tumor (por exemplo, quimio-embolização).
Emese
Vômitos. Anti-eméticos são medicamentos usados para o tratamento de náuseas e vômitos.
Emetogênico
Que provoca nauseas e vômitos.
Endométrio
linha que reveste internamente o útero (o corpo do útero).
Endorfina
Molécula natural similar aos opióides (exemplo, morfina) produzida pelo cérebro que alivia dores e causa bem estar.
Endoscopia
método de diagnóstico e/ou para tratamento no qual um tubo com uma câmera (endoscópio) é introduzido dentro do corpo.
Enema
Introdução de líquido pelo ânus para retirada de fezes ou para exames diagnósticos.
Enfisema
Doença pulmonar crônica que causa destruição dos alvéolos pulmonares, diminuindo a capacidade do organismo de absorver oxigênio. Está relacionada ao tabagismo. Não é uma patologia oncológica.
Ependimoma
Tipo de tumor cerebral das células que recobrem o canal espinhal central ou ventrículos cerebrais. Também podem ser originários dos plexos coróides (tecidos nos ventrículos cerebrais que produzem o liquor).
Epiderme
Camada externa da pele.
Epidermóide, carcinoma epidermóide
Tipo de câncer originário das células epidermóides (da pele, das células de recobrem os órgãos internos ou superfície do trato respiratório e digestivo).
Epitelial
Refere-se às células que recobrem as superficies internas e externas do corpo.
ErbB1
Receptor do fator de crescimento epidérmico. Proteina encontrada em algumas células, onde o fator de crescimento epidérmico se liga e ordena a divisão e replicação celular. É encontrado em altas concentrações em alguns tipos de tumores. Também chamado de HER1 e EGFR.
Erbitux® (cetuximabe)
Anticorpo monoclonal usado para tratar certos tipos de câncer de cabeça e pescoço e colorretal avançado, entre outros que estão sendo estudados. O cetuximabe se liga ao receptor do fator de crescimento epidérmico (EFGR).
Erlotinibe (Tarceva®)
Medicação oncológica utilizada para tratar alguns tipos de câncer de pulmão. É um tipo de inibidor de tirosina quinase do receptor do fator de crescimento epidérmico (EFGR).
Eritema
Vermelhidão da pele.
Eritrócito
Globulo vermelho (tipo de célula do sangue cuja deficiência causa anemia).
Esôfago
Parte do tubo digestivo, tubo muscular que permite que a comida passe da cavidade oral ao estômago.
Esofagite
Inflamação do esôfago.
Estradiol
Um tipo de estrogênio.
Estrogênio
Tipo de hormônio feminino.
Exanteração
Cirurgia para remover órgãos de determinada cavidade corporal.
Excisão
Remoção por cirurgia.
Experimental ou investigacional
Em estudos clínicos, refere-se a uma nova medicação (ou à sua dose, combinação ou via de administração) ou procedimento que já foi submetido a testes laboratoriais básicos e pré-clínicos e recebeu aprovação pelos comitês de ética e ANVISA para ser avaliada em humanos. Uma medicação ou procedimento podem ser conhecidos já em determinada situação ou doença, porém em outras podem ser considerados experimentais em outra. Todos os novos tratamentos já foram experimentais em algum momento (estudados para avaliar sua eficácia).
Epstein-Barr (EBV)
Virus que normalmente não causa doenças, mas pode estar relacionado ao surgimento de alguns cânceres e monoculeose.
Endostatina
droga que está sendo estudada pela sua habilidade em prevenir o crescimento de novos vasos sanguineos em um tumor sólido. É um tratamento anti-angiogênico.
Endotélio
tecido de revestimento dos vasos sanguíneos e linfáticos.
Estudo clínico
Avaliação científica regulada legalmente e pelos comitês de ética em pesquisa nacionais e internacionais no qual uma nova intervenção ou conduta (seja medicamento, exames ou procedimentos médicos) são avaliados seguindo rigorosas normas, com a finalidade de identificar se são condutas ou procedimentos que acrescentam ao estado atual de evolução médica.
Exame anátomo-patológico
É o exame que o médico patologista faz, a partir de material colhido de biópsia ou cirurgia, para identificar, ao microscópio, aspectos imprescindíveis ao diagnóstico e prognóstico do câncer.
Extravazamento
Saída de líquido ou medicamento de um vaso sanguíneo ou tubo para os tecidos ao redor.
Fadiga
sensação de cansaço fácil, falta de energia. Pode ser aguda ou crônica.
Faslodex (fulvestranto)
Medicamento da classe das hormonioterapias que pode ser utilizado no tratamento de alguns casos de câncer de mama, especialmente em mulheres pós-menopáusicas.
Febre
Aumento da temperatura corporal medida através de termômetro, usualmente acima de 37,8 C quando a medida é realizada na axila.
Febrícula
Aumento da temperatura corporal até 37,7 C.
Fibroadenoma
Tipo de tumor de mama benigno, não canceroso.
Fibrose
Proliferação do tecido fibroso, não canceroso.
FISH
Exame para detectar alterações dos genes ou cromossomas.
Fisiológico
Relacionado a uma função normal do corpo.
Flebite
Inflamação do trajeto de uma veia, podendo estar companhada de calor, vermelhidão e dor no local.
Fluídos
líquidos.
Invasão local
Utilizamos este termo para dizer que as células tumorais estão invadindo os tecidos ou órgãos próximos do câncer de origem. Ou seja, o tumor está crescendo e acometendo por continuidade as localizações próximas. Tumores chamados benignos também podem se comportar assim.
Imuno-histoquímica
É uma técnica de avaliação que permite ao médico patologista examinar diferentes aspectos da formação das células tumorais, fornecendo dados para indicações mais específicas de diagnóstico e/ou tratamento. Para estes exames são utilizados os materiais de biópsia ou cirurgia realizados para diagnóstico ou tratamento do câncer. Nem sempre é necessário realizar o exame imuno-histoquímico.
Junta

Em Medicina, o local onde se conectam dois ou mais ossos. Como exemplos temos: os ombros, joelhos, mandíbula, etc.

Kaposi (sarcoma)

Tumor composto por vasos sanguíneos.

Kytrill

Outro nome para o agente antiemético (anti-náuseas e vômitos), chamado Granisetron.

Lamivudine

Agente antiviral contra o vírus da hepatite B.

Lapatinib

Agente antineoplásico do tipo terapia alvo que atua bloqueando a fosforilação do receptor cerbb2, sendo potencialmente ativo em pacientes portadoras de câncer de mama que tenham superexpressão do receptor de membrana HER-2.

Lenalidomida

Análogo farmacológico da Talidomida que possui potencial atividade antineoplásica.

Lenograstim

Agente farmacológico que estimula a proliferação de células progenitoras de neutrófilos.

Letrozol

Agente hormonal que inibe a síntese de estrógeno e pode atuar contra o crescimento tumoral em pacientes com câncer de mama dependentes do estrógeno.

Leucemia

A leucemia é um tipo de câncer que tem origem nos tecidos formadores de sangue, como a medula óssea (“tutano”), e causam a produção de um número anormal de células sangüíneas que circulam pela corrente sangüínea.

Leucovorin

Agente farmacológico que pode aumentar o efeito antineoplásico do quimioterápico Fluorouracil. Age através da estabilização do Fluorouracil com a enzima timidilato sintetase.

Leukeran

Outro nome do agente quimioterápico clorambucil.

Linfoma

Os linfomas (existem muitos tipos de linfomas) e mieloma múltiplo são tipos de câncer que apresentam sua origem nas células do sistema imunológico.

Lomustina

Agente quimioterápico da família das nitrosuréias. Atua ligando-se a molécula de3 DNA. A Lomustina possui como característica farmacológica a permeabilidade através da barreira hemato-encefálica.

Loperamida

Agente agonista dos opiáceos. O fato de não ser absorvida pelo trato gastrointestinal permite o seu uso como agente antidiarreico.

 

Metástases
Metástases significam que o câncer, ou seja, algumas de suas células, migraram de seu órgão e localização de origem e conseguiram desenvolver-se em outros órgãos. Por exemplo, no caso de um câncer de mama com metástases no fígado, isto significa que algumas células se “desprenderam” do tumor primário (no caso, da mama), entraram na corrente sangüínea ou linfática, e se desenvolveram no outro órgão (neste caso, o fígado). Este processo, de metastatização, pode ocorrer antes do diagnóstico (quando o paciente descobre a doença, já é possível identificar nódulos no fígado, por exemplo), durante o tratamento, ou mesmo algum tempo depois de ter sido efetuado o tratamento para o câncer em sua localização primária (neste caso, por exemplo, quando a mama já foi tratada e algum tempo depois descobre-se nódulos no fígado).
Medroxiprogesterona

Agente hormonal derivado da progesterona que possui atividade anti-estrogênica.

Megestrol (acetato)

Agente derivado da progesterona que pode possuir ação antineoplásica em tumores dependentes do estrógeno para o seu crescimento.

Melfalan

Agente antineoplásico que age através de sua ligação direta com o DNA da célula cancerígena.

Mesna

Agente protetor do epitélio urinário. Utilizado como protetor da toxicidade (sangramento vesical), que pode ocorrer quando do uso do agente quimioterápico Ifosfamida.

Metotrexate

Agente quimioterápico e imunossupressor que age através da inibição da síntese do DNA.

Mitomicina-C

Agente antineoplásico que age através da formação de radicais livres e da inibição da síntese do DNA nas células neoplásicas susceptíveis.

Mitoxantrone

Agente quimioterápico antineoplásico derivado da classe das antracenedionas. Atua através de sua interposição com a molécula do DNA e também através da inibição da enzima topoisomerase II.

Morfina

Agente farmacológico da classe dos opiáceos. Possui importantes ações para o controle da dor e dispnéia (falta-de-ar).

Myleran

Outro nome do agente quimioterápico Busulfan.

Octreotide

Agente farmacológico que atua mimificando a ação do hormônio endógeno chamado Somatostatina.

Omeprazol

Bloqueador da acidez gástrica. Age através da inibição da bomba de prótons a nível gástrico.

Oncologia

É a especialidade médica que estuda as neoplasias e a forma de como essas doenças se desenvolvem no organismo, buscando seu tratamento.

Oncologista

Médico especializado no tratamento do câncer.

Ondansetron

Agente farmacológico que bloqueia de forma seletiva os receptores de serotonina 5HT3. É útil na prevenção e também no tratamento de vômitos e náuseas eventualmente induzidos por tratamento com quimioterapia e/ou radioterapia.

Oxaliplatina

Agente quimioterápico que age através da inibição da replicação do DNA, a partir da indução de quebras nas hélices de DNA nas células neoplásicas susceptíveis.

 

Qi (chee)

No conceito da Medicina Tradicional Chinesa, o Qi é a energia vital que mantêm em equilíbrio a saúde física, mental, emocional e espiritual do indivíduo.

Quadrantectomia

Remoção cirurgica de uma parte da mama (aproximadamente um quarto), que se encontra acometida por câncer.

Qualidade de vida

De acordo com a definição da Organização Mundial de Saúde, a Qualidade de vida é a percepção do indivíduo de sua posição na vida no seu contexto cultural e em seus sistemas de valores nos quais vive em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. Este conceito se baseia no entendimento de que duas pessoas podem ter reações bastante diferentes a mesma situação ou doença. O conceito de Qualidade de vida abrange diversos aspectos, também chamados de domínios: físico, emocional, social. A qualidade de vida global pode ser avaliada de modo científico através de questionários. A grande maioria dos estudos atuais em oncologia avalia a qualidade de vida dos pacientes de maneira científica e sistemática.

 

Samarium

Agente terapêutico composto por um radioisótopo que libera radiação beta e gama em áreas de remodelação óssea como encontradas em metástases ósseas do tipo osteoblástico.

Sandoglobulina

Outro nome para Imunoglobulina Humana.

Sandostatin

Outro nome para Octreotide.

Sarcoma

São os tipos de câncer que têm origem nos ossos, cartilagens, gordura, músculos, vasos sangüíneos ou linfáticos, ou outros tecidos conjuntivos ou de sustentação. Os osteossarcomas são sarcomas ósseos, condrossarcomas são originados das cartilagens, etc. Muitos órgãos podem dar origem também aos sarcomas, como a mama, o intestino, etc., porém é mais comum encontrarmos carcinomas nestes sítios.

Semustina

Agente quimioterápico que Atal através de sua ligação ao DNA, resultando em morte de células neoplásicas susceptíveis.

Sildenafil

Agente farmacológico que ao inibir a fosfodiesterase do GMP cíclico, resulta em vasodilatação do corpo carvenoso e ereção do pênis.

Simvastatina

Agente farmacológico que é utilizado para diminuir os níveis séricos de colesterol e lipoproteínas.

Sirolimus

Agente farmacológico imunossupressor que atua através do bloqueio da ativação e proliferação dos linfócitos do tipo T que ocorre após a exposição a antígenos ou cito quinas tais como a interleucina-2.

Sorafenib

Agente antineoplásico do tipo droga-alvo que age inibindo a enzima quinase RAF, que é importante no processo de sinalização intracelular e na formação de novos vasos sanguíneos (angiogênese), que ocorre em diversos tipos de câncer.

Sunitinib

Agente antineoplásico do tipo droga-alvo, que atua bloqueando a atividade da enzima tirosino-quinase do fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF), do fator de crescimento derivado de plaquetas (PDGF), em neoplasias sensíveis a esse agente.

 

UFT

Agente quimioterápico da família dos antimetabólitos. Age como uma pró-droga, liberando o também agente quimioterápico 5-Fluorouracil nas células neoplásicas (cancerosas). É também chamado Tegafur.

Úlcera

Lesão de pele e/ou mucosas caracterizada pela descontinuidade da pele e por complete perda da sua porção superficial (epiderme), podendo também alcançar a parte mais profunda (a derme) e, ocasionalmente até o tecido gorduroso que se localiza abaixo da pele (tecido gorduroso subcutâneo). As Aftas orais são exemplos de úlceras que ocorrem na mucosa de boca. As úlceras pépticas são exemplos de úlceras que ocorrem no estômago e/ou duodeno. As úlceras Podem ser causadas por doenças neoplásicas tais como o melanoma (um tipo de câncer de pele), ou doenças não relacionadas ao câncer.

Ultrassonografia

Também chamado de ultrasom. Procedimento de diagnóstico médico por imagem não invasivo. As imagens são obtidas através dos padrões de eco das estruturas dos órgãos internos do corpo humano.

Ultravioleta (radiação)

Raios invisíveis que fazem parte da energia que provêm do sol. A radiação UV pode danificar e também causar câncer de pele. A radiação UV que atinge a superfície da Terra é composta de dois tipos de raios, chamados de UVA e UVB. Os raios UVB podem causar mais queimaduras de pele porém os raios UVA penetram mais profundamente na pele. Por muito tempo se pensou que apenas a radiação UVB fosse causadora do câncer de pele do tipo melanoma e não-melanoma. Atualmente, se acredita que as radiações do tipo UVA também causem dano a pele e também possam contribuir para o desenvolvimento do câncer de pele. Por essa razão recomenda-se o uso de protetores solares que bloqueiem ambos os tipos de radiação UVA e UVB.

Ureter

O canal através do qual a urina passa dos rins para a bexiga urinária.

Uretra

O canal através do qual a urina deixa o corpo. Este canal esvazia a urina que vêm da bexiga urinária.

Urologia

Especialidade médica que estuda e trata doenças relativas ao aparelho gênito-urinário masculino e urinário feminino.

Urologista

Médico especializado em Urologia.

Urostomia

Uma operação médica realizada para permitir o fluxo de urina de dentro para fora do corpo.

 

Warfarin

Agente anticoagulante que atua inibindo a síntese dos fatores de coagulação dependentes da vitamina K.

Wellbutrin

Outro nome do agente farmacológico antidepressivo Bupropion.

 

Zofran

Outro nome para Ondansetron.

Zoladex

Outro nome para Goserelina.

Zoledrônico ácido

Agente bifosfonado que diminui a reabsorção e estabiliza a matriz óssea em pacientes com metástases em esqueleto por adenocarcinomas e mieloma múltiplo. Esse agente também reduz os níveis séricos elevados de cálcio associados à hipercalcemia.

Zometa

Outro nome para o ácido Zoledrônico.

Zovirax

Outro nome para Acyclovir, um agente farmacológico contra o vírus Herpes.

Zyban

Outro nome para o agente antidepressivo Bupropion.